Notícias
 
0
comentarios

Mercado Velho de Teresina recebe obras premiadas no Prêmio Residência em Artes Visuais 2018

Eu Quero

CAMPO recebe dança do Japão

Atsushi Heki apresenta dois espetáculos neste domingo, dia 29.
Postado em 27 de janeiro de 2017 Seja o Primeiro a comentar
Atsushi 2  11252164_1639608392951726_2993248682010785453_n
TERESINATOHOKU é um projeto de Residência Artística com concepção e realização de Demolition Incorporada, que toma como ponto de partida uma cidade do Brasil, Teresina, e uma região do Japão, Tohoku.
O projeto interliga imaginariamente esses dois lugares, que se situam nos nordeste do Brasil e do Japão, e se aproximam por uma situação geográfica, climática e cultural comum: são regiões periféricas, isoladas, precárias e marcadas por situações climáticas extremas e adversas. A primeira atingida por altas temperaturas, o calor, e a segunda por baixas temperaturas, o frio.
O projeto aborda essas duas realidades espaciais fantasmagóricas a partir das questões:
Qual o papel que a arte desempenha nessas regiões distantes e desconhecidas?
Qual a relação entre áreas geográficas específicas para a compreensão de mundo comum?
O projeto se realiza em Teresina, terra natal do coreógrafo Marcelo Evelin, como parte da criação de seu novo espetáculo, Dança Doente. O processo que se inicia com essa residência toma de empréstimo o universo do dançarino e coreógrafo Japonês Hijikata Tatsumi (1928-1986), nascido no Tohoku, região que veio a influenciar consideravelmente sua obra.
TERESINATOHOKU, se organiza em torno de Processo, Performance, Encontro, Palestra, Instalação e Convivialidade, reunindo 40 artistas residentes em trânsito: Criadores, Performers, Teóricos, Dramaturgos, Produtores Culturais de Teresina, Japão, Canadá, Holanda, Alemanha e de vários estados do Brasil.
O projeto começou em 15 de janeiro, com uma residência artística junto a 15 artistas piauienses; abriu ao público com espetáculos de dança contemporânea de Bruno Moreno (SP), Isabella Gonçalves (SP), Samuel Alvis (PI) e Ireno Junior (PI) e produziu o terceiro fanzine do CAMPO, este em torno do material de pesquisa do espetáculo Dança Doente. A programação segue até 24 de fevereiro.
O projeto Dança Doente foi contemplado pelo Prêmio Funarte Klauss Vianna de Dança 2015.
Atsushi Heki
Bailarino, Coreógrafo e Músico, nascido em 1978, em Kyoto, Japão.
Artista Residente no Projeto Teresina Tohoku, orienta classes de Dança Tradicional Japonesa para o elenco do espetáculo Dança Doente de Marcelo Evelin/Demolition Incorporada, e um grupo de 12 Artistas Residentes do Piauí.
Desde o ensino médio, estuda teatro, instalação e toca Gamelan, um instrumento tradicional da Indonésia. Porque se interessava pelo corpo humano começou a aprender Nihon-Boyou (estilo de dança japonesa) com Senrei Nishikawa e performou o trabalho de Senrei em diferentes partes do mundo como Bali, Indonésia e Suíça.
Depois disso, ele se desafiou a criar uma conexão entre a dança japonesa e dança + tradição estrangeira, de diferentes países na Europa e Sudeste Asiático.
Ele fez um curso de intercâmbio no “Centro Nacional de Dança Contemporânea de Angers” e recentemente criou obras como “Bosatsu Rakugo” e “Rumiisana” no Ásia Tri Jogja Festival (Indonésia) e também coreografou no SF-Cinema e Teatro.
Heki apresenta no CAMPO, dois solos criados a partir de perguntas fundantes para o artista que combina em seu trabalho, tradição e contemporaneidade:
Podem a tradição e a contemporaneidade criar um futuro juntos?
Ou a tradição criará um novo futuro contemporâneo?
Higan no Sakura
“Flores de cereja do outro mundo”
[ dança tradicional japonesa ]
Um homem estava pensando em “como ter um bom comportamento, e o que é bom comportamento…?”
Mas, ele bebia o tempo todo…
Então percebeu de repente: “isto é ok!!!”
–uma canção escrita por Atsushi Heki e musicada por Hakumai Yamada
Pássaro do Paraíso
[ Este trabalho combina dança tradicional japonesa e dança contemporânea para tentar que você sinta o 気 配 Kehai -- algo de misterioso a seu redor ]
O que é “reencarnação”? Qual é o desejo da vida?
O que é “libertação budista” ou salvação?
O pássaro do paraíso vive na ilha de Nova Guiné.
E um outro vive na “Terra Pura” (o Céu do Mundo Budista).
Nós nunca sabemos o que eles fazem, porque eles vivem em um outro mundo.
ficha técnica
Coreografia, Música de Gamelan: 日 置 あ つ し Atsushi Heki
Manipulação e Operação de som: 瀧 口 翔 Sho Takiguchi
Música: 山 中 透 Toru Yamanaka
Canção tradicional japonesa: 山田 白米 Hakumai Yamada, escrito por Atsushi Heki.
Traje: 南 野 詩 恵 Shie Minamino
Cocar (usando Urushi): 日 置 美 緒 Mio Heki
Produção 航路 延長 Koro Encho
Ainda nesse domingo será vendido o livro Kazuo Ohno. Treino e(m) poema, publicado pela N-1 Edições. Por meio de uma parceria entre Campo e a Editora, o livro será vendido com desconto.
Serviço
Data: Domingo, dia 29janeiro, às 20h.
Quanto? Entrada franca, com doação sugerida para manutenção do espaço no valor de R$10.
Classificação indicativa: livre
Lotação: limitada