Notícias
 
0
comentarios

Niède – O filme é exibido pela primeira vez no Piauí

Notícias

Los Silencios, de Beatriz Seigner, estreia dia 11 de abril

Foi rodado na fronteira entre Brasil, Peru e Colômbia e contou com elenco e equipe formados majoritariamente por mulheres, com pessoas do Brasil, Colômbia, Peru, Venezuela, Cuba e França.
Postado em 25 de março de 2019 Seja o Primeiro a comentar
ls_still_bloco_ii_print-101

Los Silencios estreou na Quinzena dos Realizadores do 71º Festival de Cannes, na França, conta a história de Amparo (Marleyda Soto), que foge com seus filhos pequenos do conflito armado colombiano e encontra o pai das crianças (Enrique Diaz), que estava desaparecido, vivendo numa ilha povoada por fantasmas no Rio Amazonas, na fronteira entre a Colômbia, o Peru e o Brasil. A estreia nos cinemas brasileiros será junto ao lançamento no circuito comercial da França, Suíça e Alemanha.

Para o roteiro do filme, que também é assinado por Beatriz Seigner, a diretora conversou com cerca de 80 famílias colombianas vivendo no Brasil e na região da fronteira. “Tivemos uma equipe comandada majoritariamente por mulheres, três delas amamentando durante as filmagens, e também formada por técnicos e artistas vindos do Brasil, Colômbia, Peru, Venezuela, Cuba e França. A feitura do filme entra em consonância com o tema que ele aborda”, explica a diretora e roteirista. Sofia Oggioni (Colombia) assina a direção de fotografia, Renata Maria (Brasil) foi responsável pela montagem, a direção de arte ficou a cargo de Marcela Gómez (Colombia), Ana María Acosta (Colombia) assina o figurino, Mari Figueiredo (Brasil), a maquiagem, Nascuy Linares (Venezuela), a trilha sonora, Jean Guy-Veran (França), a Mixagem, Ruben Valdez (Cuba), a captação de som, Gustavo Nascimento e Fernando Henna (Brasil), a captação e desenho sonoro.

Em sua carreira internacional, Los Silencios venceu o Stockholm Impact Award, no 29ª Festival Internacional de Cinema de Estocolmo, na Suécia, prêmio criado pelo artista chinês Ai WeiWei dado ao filme de maior impacto do festival.  Recebeu a Menção Honrosa da UNESCO, o prêmio honorário do Festival Internacional de Cinema de GOA, na Índia, Melhor roteiro e o prêmio especial do Júri no Festival de Lima, no Peru, o prêmio da Cooperação Espanhola no Festival de San Sebastian, na Espanha, Melhor Contribuição Artística do Festival de Havana, em Cuba, Melhor Filme de Guerra, no War in Cinema, Grande Prêmio do ICAE (Confederação dos Cinemas de Arte e Ensaio), e do Cine Junior, na França. Participou também de festivais em Israel, Canadá, Noruega, China e Venezuela.

No Brasil, conquistou os prêmios de melhor direção e melhor filme pela crítica da Abraccine no 51º Festival de Brasília, e de melhor roteiro, fotografia e som na Mostra Internacional de Cinema de São Luís. Também participou do 20º Festival do Rio, da 42º Mostra Internacional de Cinema, em São Paulo, do Janela Internacional de Cinema, em Recife, Panorama Coisa de Cinema, em Salvador, Pachamama Cinema de Fronteira, em Rio Branco, e festivais no Maranhão e Foz do Iguaçu.

Los Silencios foi destacado como uma das cinco produções brasileiras para se ficar de olho pela revista Marché du Film do Festival de Cannes e considerado um doas 20 melhores filmes no festival pelo Hollywood Reporter, recebendo destaque nas principais revistas de cinema do mundo como a Cahier du Cinema, Screen International, Variety, entre outras. A Miríade Filmes e a Enquadramento Produções assinam a produção junto a produtora francesa Ciné-Sud Promotion e a colombiana DíaFragma Fábrica de Películas, e Canal Brasil, a coprodução. O filme é uma codistribuição entre a Vitrine Filmes e Descoloniza Filmes .

SINOPSE
Amparo (Marleyda Soto) e seus filhos Nuria e Fábio chegam a uma pequena ilha no meio da Amazônia, na fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru, fugindo do conflito armado colombiano, onde o pai (Enrique Diaz) e a filha do casal desapareceram. Certo dia, ele reaparece na nova casa de palafitas. A família é assombrada por esse estranho segredo e descobre que a ilha é povoada por fantasmas.